O ramo do empreendedorismo tem crescido bastante ultimamente, até mesmo se levarmos em consideração a situação atual do país. Decidir abrir o seu próprio negócio não é uma tarefa fácil e requer muita pesquisa, dedicação e mão na massa. Mas, mesmo com todo esforço, ainda assim existe uma grande probabilidade de errarmos em algum ponto.

Formadas em Jornalismo e com o mesmo espírito empreendedor, Kelly Beltrão e Luisa Medeiros tiveram a mesma ideia de abrir suas próprias assessorias de imprensa, a KB Comunicação e a Comunica Me. Com experiência de sobra, as duas listaram quatro erros comuns cometidos por quem está começando a empreender. Sendo as duas primeiras da Kelly e as duas últimas da Luisa. Fique de olho e mãos à obra!

Achar que vai trabalhar menos do que antes:

Muitas pessoas decidem abrir o próprio negócio pensando que irão trabalhar menos. Muito pelo contrário, logo que você abre uma empresa, a média de trabalho é de 16 a 18 horas por dia. Mas, com o tempo, você começa a organizar melhor o seu horário e a ter mais qualidade de vida, sabendo dividir a vida pessoal da profissional.

Não estudar o mercado antes de abrir o próprio negócio:

Muitos empreendedores decidem abrir um negócio sem pesquisar antes. Simplesmente ouviram que determinada área está crescendo e se arriscam. Não é bem assim. O primeiro passo para você ter sucesso é amar o que faz e estudar bem os seus concorrentes para poder se diferenciar no mercado. Surpreender o cliente é o x da questão. Com isso, irá fidelizá-lo para sempre. Escolha uma área que você domine e tenha aptidão para aquilo. Não é porque está na moda que vai se adequar a você e ao seu estilo de ser.

Pensar que precisa de uma empresa pronta para começar:

O maior vilão de quem está começando é comparar o final dos outros com o próprio início. Olhamos para empresas que estão com outro tempo de vida, que possuem outro histórico, que já possuem aprendizados maiores e diferentes e pensar que, se não estamos compatíveis, não somos capazes. Um truque para evitar essa armadilha é estudar histórias de empresas que você admira. Seus desafios e passo a passo de construção podem ser inspiradores.

O mito do dream team:

A gente cresce vendo empresas grandes, como aquela em que os nossos pais talvez tenham trabalhado, e tomamos esse modelo. Essas estruturas normalmente contam com muitos setores e equipes, um funcionário para cada função. No início de um empreendimento, a primeira pessoa que você precisa aprender a liderar é a si mesmo. A gestão de pessoas começa pelo próprio empreendedor, seguindo o modelo da “EUquipe”. É, inclusive, excelente que, quando o tipo de empreendimento permitir, o dono domine todas as fases da operação.